Slide

Resenha | A garota do penhasco

21 de outubro de 2016

Informações:


Autor: Lucinda Riley
Tradutor: Henrique Amat Rego Monteiro
Editora: Novo Conceito
Páginas: 528

Sinopse:


A figura frágil achava-se perigosamente próxima da borda do penhasco... Enquanto se aproximava, Grania percebeu que a pessoa não era mais do que uma criança; o vestido de algodão branco que usava era uma camisola. Grania notou as nuvens negras de tempestade pairando sobre o mar, e as primeiras gotas de água salgada da chuva iminente machucaram-lhe a face. A percepção da fragilidade do ser humano, franzino contra o ambiente selvagem, impeliu-a a apressar o passo. 

A garota do penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grani Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco nos fala sobre mudança de visa.

A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras.

O caso de amor entre Grania Ryan e Lawrence Lisle comove por sua delicadeza e força vertiginosa que culmina em imensa tristeza.

Mas, sobretudo, A garota do Penhasco é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas.


Resenha:


Este livro conta primeiramente a história de Grania que havia acabado de perder o bebê que ela tanto queria e fugiu do seu marido indo pra casa dos pais na Irlanda, querendo evitar todo tipo de contato com ele. Lá ela conhece Aurora, uma menina que havia perdido a mãe muito cedo e era criada pelo seu pai. Ver Aurora no penhasco despertou o instinto materno de Grania, ainda mais depois dela ter perdido seu precioso bebê. Ela se aproximou cada vez mais da menina, o que causou um incomodo em Kathleen (mãe de Grania) por causa de histórias passadas. Para Kathleen tudo que acontecera com a sua avó Mary estava se repetindo. A filha acabou convencendo a mãe de que a história não se repetiria e para alertá-la Kathleen lhe contou toda a história, o que não impediu Grania de se aproximar de Aurora e cuidar dela enquanto Lawrence, pai de Aurora, estava fora. Depois de muitos mal entendidos, Matt, o marido de Grania resolve procurá-la, mas descobre que ela está casada e fica desolado, já que Grania não quis se casar com ele por causa de seus pais, que a acusavam de ser uma interesseira. Depois de descobrir a história envolvendo Matt, Aurora com sua audácia e inteligência viaja para Nova York para desfazer a confusão e então Matt vai atrás de Grania levando Aurora de volta para a Irlanda. Matt não entendia o porquê de Grania ter fugido dele após o aborto espontâneo. Depois de muitas discussões eles se resolveram e Grania, que havia se casado com Lawrence pouco antes dele morrer, já era a responsável oficial por Aurora. Matt e Grania então se casaram, e foram morar na casa em que Mary havia trabalhado, que agora pertencia a Aurora. Este é um livro bastante interessante, já que ele meio que conta duas histórias ao mesmo tempo e com ele, apesar de inicialmente eu fazer um pouco de confusão com as famílias (o que é esclarecido no próprio livro com uma árvore genealógica) consegui compreender as histórias, fiquei ansiosa pelos fatos seguintes, torci pelos personagens, vibrei por eles, me entristeci com injustiças... É um livro envolvente, onde no fim todos os fios das histórias se unem em um só. 

Postar um comentário

Oi! Você vai comentar? Que bom!!! Mas lembre-se, nada de ofensas tá? Isso não é nada legal. Para evitar esse tipo de coisas os comentários passam por moderação, então não desanime se seu comentário não aparecer imediatamente, logo logo ele vai estar aqui! :)