Slide

Doar as minhas coisas?

25 de maio de 2017 6 comentários :

Olá pandinhas. Tudo bem com vocês? Estava arrumando o meu guarda-roupa essa semana e pensando em como eu sempre doei as roupas que não me serviam mais.

Quando eu digo "roupas que não me servem" não quero dizer aquelas roupas velhas e rasgadas, que nem servem de pano de chão, eu digo roupas conservadas que não visto mais, ou que não gosto tanto quanto quando comprei, ou aquelas que infelizmente não cabem mais em mim.

É engraçado porque eu não tenho ressentimento quanto a isso: se não visto ou se não cabe mais, a peça pode ser novinha em folha, eu doo. Não tenho essa mania de ficar com o guarda-roupa cheio de coisas que não me servem, sabe?

Conheço e vejo muitos casos de pessoas que são totalmente presas aos seus bens. Que tem o guarda-roupa cheio mas usa apenas um ou dois pares de roupas e se recusa a doar o resto. Sempre fico me perguntando o porquê disso...

Tem tanta gente por aí precisando de roupas, pessoas que passam frio ou que não tem condições de comprar peças para si ou para seus filhos, e tanta gente com peças e peças de roupas mofando no armário. Por que?!

Eu sinceramente não consigo entender. Quando foi que nós nos tornamos tão frios e paramos de perceber e simpatizar com as necessidades do outro? Será que aquele casaco que não usamos há 3 invernos não pode ser doado para esquentar alguém nesse inverno que se aproxima?

Minha mãe sempre me dizia: "Camilla, a gente precisa doar as roupas velhas para dar lugar pras roupas novas" e eu sempre vi isso de uma maneira positiva, desde pequena.

Então que tal fazermos uma faxina no nosso guarda-roupa? Vamos separar todas as peças que nós não usamos e que estão em bom estado e doar para alguém. Seja famílias carentes, seja instituições, ongs, ou campanhas do agasalho, essa peça parada no seu armário pode aquecer o corpo e o coração de alguém nesse inverno que já tá aí, batendo na porta.

Vamos ser menos presos às coisas materiais, isso tudo passa e nada do que está aqui irá ser levado conosco. Vamos tentar contribuir para que a nossa existência e a de outras pessoas possa ser melhor.

Doe. Roupas, sapatos, cobertores, móveis, não importa o que, te garanto que não vai te fazer falta mas pode salvar o dia de alguém que precisa.

E se não tiver ou poder doar bens, doe amor. O mundo precisa disso.

Beijo do Panda e até o próximo post. :)

Bullet Journal - O que é?

2 de maio de 2017 2 comentários :

Olá pandinhas. Tudo bem com vocês? Como vocês já sabem, eu tenho uma série de posts aqui no blog chamada Meu Bullet que é própria para falar sobre bullet journal (minha mais nova paixão haha). Mas até então, nunca tinha tirado um tempo para criar um post para explicar exatamente como funciona esse sistema, então, mesmo depois de já ter feito alguns posts sobre o tema, resolvi trazer essa explicação mais detalhada para vocês. 

Vamos descobrir o que é esse tal de Bullet Journal que todo mundo fala?! hahahaha!

A primeira coisa a saber é que o Bullet Journal é um método de organização. O maior objetivo desse método é que sua organização seja rápida, simples e efetiva para que você possa registrar o passado, organizar o presente e planejar o futuro.

Mas qual é o diferencial desse método?


Simples. O maior diferencial do sistema de Bullet Journal é que ele é completamente personalizável, ou seja, você pode moldá-lo de acordo com as SUAS necessidades, você que cria página por página de acordo com o que você precisa.

Se você precisa de um calendário, se precisa organizar suas semanas e dias, compromissos, tarefas, planejamento alimentar... você pode! Pode por absolutamente tudo que você quiser, e se não gostar de como fez, simplesmente mudar na semana seguinte.

E do que eu preciso para ter um Bullet?


Um caderno e uma caneta. É sério! Se você já ouviu falar de Bullet Journal por aí, com certeza viu pessoas com 1001 canetas, e fitas, e coisas, mas o imprescindível para ter um Bujo (como são carinhosamente chamados) é um caderno e uma caneta.

Claro que nós, amantes de papelaria, não resistimos e compramos várias coisinhas para decorar nosso bujo, mas isso é completamente opcional.

Letterings, desenhos e firulas também são opcionais, então nada de desespero se você não consegue fazer, não precisa. Como já disse, o Bullet se molda às suas necessidades, então você só faz o que realmente quer ou precisa.

O sistema de chaves (bullets ou keys)


Agora é a hora de entender como a coisa toda funciona. O site oficial do Bullet Journal (todo em inglês) traz vários exemplos e o passo a passo de como montar o bujo desde o começo, mas caso você não manje muito de inglês vou simplificar aqui pra você.

Os bullets (ou keys, ou ainda chaves) são alguns códigos que você vai definir para te ajudar na organização das suas tarefas e compromissos. Os que o site traz são assim:

• = tarefas para fazer
x = tarefa completa
> = tarefa migrada
< = tarefa programada
O = eventos
- = notas, fatos, ideias e afins
* = prioridades
! = inspiração
👁 = explorar, descobrir, pesquisar (representado por um olho)

com essas "chaves" você consegue organizar as coisas a fazer. Mas, mais uma vez, o sistema se adapta a você, então caso queira mudar as chaves, fique a vontade para fazer de acordo com as suas necessidades. Por exemplo, essas são as chaves que eu uso no meu bujo, são inspiradas nas originais, mas moldadas para suprir o que eu preciso para me organizar:


Módulos


Após definir as chaves, você irá criar os módulos. O site oficial te mostra como fazer,  que é da seguinte forma:

Index - Sumário


O index é o sumário do seu bullet e você vai reservar algumas páginas do começo do seu caderno pra ele, caso você queira usá-lo. No meu caso eu não uso, vai da sua preferência mesmo, sabe?

Funciona da seguinte forma: você numera todas as páginas e a cada titulo que você adicionar você coloca ele + a página correspondente, bem como um sumário normal mesmo.


Future Log - Registro futuro


Aqui você vai colocar os 12 meses do ano e marcar as datas de coisas futuras que você tem certeza que vai acontecer. Por exemplo: casamento de alguém, aniversários, formatura, etc.

Existem mil e uma formas de montar o seu future log, essa é uma delas:


Monthly Log - Registro Mensal


No registro mensal você vai planejar seu mês, coisas que você não tem tanta certeza assim da data pra por no registro futuro, atividades que você pretende fazer em determinado dia, compromissos... É uma visão geral do seu mês.


Você vai precisar disso para o próximo módulo que é:

Daily Log - Registro diário


Basicamente é como aquelas agendas que a gente compra sabe? Tem cada dia numa página e nessa página você organiza as tarefas e compromissos. Com a ajuda do seu registro mensal, você vai transferir seus compromissos e atividades para o dia em questão.

Mas se assim como eu você não tem tantas coisas a fazer, você pode fazer uma organização semanal ao invés da diária, que fica assim ó:


Eu particularmente prefiro essa versão que me permite visualizar a semana inteira, facilita na hora de me organizar.

Como eu venho dizendo desde o começo, nada disso é obrigatório e muito menos tem que ser feito desse jeito. Adapte tudo isso de uma maneira que funcione para você, que te ajude a se organizar, que descomplique ao invés de complicar. Pode parecer meio complicado no começo mas com o tempo você pega o jeito rapidinho haha! E vou logo avisando, vira um vício gigante!

Caso queira encontrar algumas inspirações de páginas, tirar dúvidas ou quem sabe bater papo haha você pode me procurar lá no Instagram: @meubullet.

Se ainda ficou com dúvida de como fazer isso tudo, recomendo esse vídeo e esse grupo. O vídeo é do próprio criador do sistema explicando como fazer e o grupo é para nós brasileiros tirarmos dúvidas e compartilharmos experiências sobre Bullet Journal.


Então meus pandinhas, basicamente é isso! Em um próximo post irei falar um pouco sobre as coleções que são aquelas páginas onde anotamos coisas como filmes que vimos, livros que lemos e afins. Então fica ligado(a) por aqui, ok? Um beijo do Panda e até.