Slide

Resenha | Filme Passageiros

9 de janeiro de 2017

Informações:


Duração: 1h56min
Gênero: Fantasia/Filme de ficção científica
Data de lançamento: 21 de dezembro de 2016 (EUA)
Direção: Morten Tyldum

Sinopse:


Dois passageiros acordam 90 anos antes do tempo programado durante uma viagem de rotina no espaço devido a um mau funcionamento de suas cabines. Sozinhos, Jim e Aurora começam a estreitar o seu relacionamento. Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo

Resenha:


Confesso que fui assistir Passageiros meio sem saber o que esperar, tudo que eu tinha visto na internet foram algumas imagens e uma entrevista de Chris Pratt pro Omelete falando um pouco sobre o filme. O pouco que vi sobre ele me despertou a curiosidade de ir ver, mesmo não sabendo muito sobre o que realmente seria além de duas pessoas que despertam numa nave antes da hora programada. Na verdade o enredo vai um pouco além disso.

Jim Preston (personagem de Chris Pratt) desperta na nave Avalon um pouco desnorteado por conta da hibernação. Aos poucos ele descobre que ele foi o primeiro caso de defeito nas cápsulas e que estava sozinho na nave a 90 anos do seu destino: o planeta colônia Homestead II. Jim, que era engenheiro, fez tudo o que estava em seu alcance para descobrir uma maneira de voltar a hibernar, mas sem sucesso, chegou até mesmo a pensar em suicídio. Imagine: você completamente sozinho numa nave com 5 mil pessoas (inclusive a tripulação) "dormindo", e ciente de que morrerá antes dela chegar ao seu destino.

Até que ele tem a ideia de contatar a Terra, mas levaria no mínimo 36 anos para receber uma resposta. Então ele resolve explorar a nave e "conhece" Arthur, um android (como ele mesmo diz) que é barman da nave e Jim desenvolve com ele uma espécie de amizade, já que ele é o único além de Preston que está acordado.

Arthur

Nesse dilema de estar sozinho ele descobre Aurora (personagem de Jennifer Lawrence), uma escritora que estava a bordo da Avalon pois queria escrever um livro que ficasse pra história. Nesse ponto da história a trama gira em torno de Jim despertá-la ou não. Pelos arquivos da nave ele havia lido os livros dela e criado uma espécie de afeição mesmo sem conhecê-la de fato. E então ele resolve tirá-la da hibernação.

O restante do filme trata da descoberta de Aurora que ela foi despertada por Jim e a tentativa de reparar os grandes danos sofridos pela nave na viagem (inclusive, o mesmo dano que despertou Jim antes do fim da viagem).

O filme tem uma carga dramática muito muito grande, ao ponto de te fazer ficar atônito e aliviado várias vezes seguidas durante as cenas. É um filme muito emocionante que trata de uma forma muito sensível questões éticas e morais e também questões sobre o amor.

Passageiros te faz refletir um pouco: "O que eu faria se fosse o Jim?", "Será que foi certo ele acordar a Aurora?", "Ficar 90 anos sozinho numa nave no espaço...", "O que ele poderia ter feito diferente?", "Será que teria outro jeito?"...

Eu claramente indicaria o filme, mas pessoas que não gostam de romance, de toques de ficção científica e drama não irão gostar, pois são os gêneros que mais estão presentes (como já disse, principalmente o drama).

Postar um comentário

Oi! Você vai comentar? Que bom!!! Mas lembre-se, nada de ofensas tá? Isso não é nada legal. Para evitar esse tipo de coisas os comentários passam por moderação, então não desanime se seu comentário não aparecer imediatamente, logo logo ele vai estar aqui! :)